quinta-feira, 24 de junho de 2010

av. dos Bombeiros reduzida a 700 m

"criação" de NOVA AVENIDA - a designar Av. dos Combatentes(?!)

Junta de Freguesia vai “encurtar” a Av. dos Bombeiros para dar o nome de Av. dos Combatentes a uma das partes e desta forma "criar" mais uma Avenida em Canas.
Para isso vai realizar uma Assembleia de Freguesia no dia 25 de Junho pelas 21 horas, onde o ponto da ordem de trabalhos, se apresenta como o mais importante da sessão.



11 comentários:

Alexandre disse...

Não haverá mais nenhuma rua para baptizar. Concordo, em absoluto, que se honre os antigos combatentes, mas desta maneira?

Estou expectante para ver o que se vai, realmente, passar. Não posso, no entanto, pessoalmente sentir algum alívio no meio da tristeza que me assola

Alexandre disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
docccanas disse...

é só surpresas que acabam por não o ser, vindas de quem vêm.
À incompetência para reivindicar desenvolvimento para Canas,ao vazio de ideias por Canas, à submissão ao Plano de Desinvestimento da Cãmara de Nelas, os seus "colaboradores em Canas" entretêm o povo com distrações festivas, desvios da realidade Canense e "ATAQUE" a uma INSTITUIÇÂO Joia da Coroa de Canas.
Há muito que alertei(sem alarmismos) para as presenças de certas pessoas e intervenções das mesmas em assuntos da Associação.
Tudo o que tenha a ver com Bombeiros, quer sejam acessos, homenagens, patrimonios, operacionalidade, etc. só tem uma SAÍDA, UM CAMINHO: o engrandecimento.

Anónimo disse...

revista da Imprensa.com

Direitos dos trabalhadores da ENU publicados em "Diário da República"

O diploma que dá benefícios na idade da reforma aos antigos trabalhadores da Empresa Nacional de Urânio (ENU) que já não tinham vínculo à data da sua dissolução foi hoje, segunda-feira, publicado em "Diário da República".

A lei estabelece que o decreto passa a destinar-se também àqueles que, “no caso de cessação de contrato anterior à dissolução, tenham aí trabalhado por período não inferior a quatro anos”.

Um novo artigo vem assegurar “o acompanhamento médico periódico e gratuito aos trabalhadores”, aos seus cônjuges ou pessoas com quem vivem em união de facto e aos descendentes directos.

O objectivo é “a identificação de consequências na saúde desses trabalhadores decorrentes da sua actividade e a prestação gratuita dos tratamentos médicos necessários”, acrescenta.

A Lei nº 10/2010 vem alterar o decreto-lei nº 28/2005 sobre o regime jurídico de acesso às pensões de invalidez e velhice dos trabalhadores e obriga ao seu acompanhamento médico. O decreto-lei abrangeu os trabalhadores que exerciam funções na ENU à data da sua dissolução, mas aqueles que tinham saído antes começaram também a exigir os mesmos direitos, argumentando que todos tinham estado sujeitos ao mesmo risco de exposição à radioactividade.

O porta-voz da Comissão de Antigos Trabalhadores da ENU, António Minhoto, que há vários anos lutava para que o Governo desse resposta a estas reivindicações, disse que “é um dia de grande satisfação e só não é de alegria total porque durante o processo partiram muitos colegas”.

Outra das reivindicações era o pagamento de indemnizações aos familiares dos trabalhadores que morreram vítimas de doenças relacionadas com a exposição à radioactividade, mas que não ficou prevista neste diploma.

“Mas agora ganhámos nova força para continuarmos a lutar por este objectivo, para que a justiça seja total. Hoje mesmo vou começar a fazer uma exposição ao Governo”, afirmou, reiterando que, se for preciso, poderão recorrer aos tribunais.

Anónimo disse...

o querer das pessoas concretizou as suas justas aspirações,
parabéns.

Anónimo disse...

temos os nossos eleitos a propôr NADA,
porque não continuam a ligação às Lameiras e dão o nome a essa verdadeira NOVA avenida

continuamos com a câmara municipal a fazer grandes obras em Nelas e para Canas lança uns €€€€€ para festas

Anónimo disse...

a balburdia está em execução, depois da assembleia explico

Anónimo disse...

vão à sessão da assembleia, não é igual ao Portugal-Brasil, MAS VÃO-SE DIVERTIR,
os aficionados do Luis Pinheira vão lá estar a fazer barulho e uuuuuuuuuuuhhhhhhh.....

Anónimo disse...

espectaculo, a "caozoada" do costume respondeu à chamada e marcou presença para o que desse e viesse,
o grupo chegou a conta gotas, a espanhola sevilhana, as pinta paredes da Av. da Igreja, as novas func. da limpeza, alguns que estão à espera e a presença do escreve paredes e não só (explorador da piscina), a encomenda do costume para pedir a palavra e elogiar o patrão.

esta pequena amostra da "cãozoada" tem que ser alargada aquela que costuma ir para a porta das eleições, vai ser chamada brevemente para defender o "tacho" do chefe na escola

Anónimo disse...

aqui temos uma assembleia ordinária convocada com os normativos legais de uma Extraordinária (balburdia),

a maioria lá aprovou calada só com o gesto a duplicação de uma avenida, uma em 2 duas, os números de policia vão ficar alterados,

esta devia ser uma mera proposta a entregar à Câmara, que fará a vontade ao seu braço direito em Canas, ex-activista de Canas a Concelho LP e seus sequazes silenciosos

Anónimo disse...

Não se deve preocupar5 com o tacho na escola, ao que sei por ser uma escola secundária vai manter o agrupamento e por conseguinte, o Luis da Escola e das Festas poderá continuar a usufruir do património da escola e não se submete a ser avaliado e a dar aulas.

Não se preocupe lp