quinta-feira, 11 de março de 2010

MRCCS – CONCELHO E REGIONALIZAÇÃO


05 Março 2010 - extracto do Correio da Manhã

Visita: Presidente da República deixa hoje a Catalunha e chega a Andorra

Cavaco “contra” a regionalização
Tem chamada à primeira página a entrevista com Cavaco Silva que o principal diário catalão publicou ontem, primeiro dia da visita do Presidente da República à Catalunha. Além de afirmar que "Portugal não é a Grécia, não é periférico de Espanha, é um País forte", Cavaco Silva diz que as regiões em Portugal foram chumbadas em referendo, "o povo não as deseja". …



MRCCS – CONCELHO E REGIONALIZAÇÃO

O caminho seguido pelos actuais utilizadores do MRCCS, que se consubstanciou na prossecução do objectivo de vencer as eleições autárquicas de 2009 em aliança com a coligação “todos juntos pelo concelho de nelas” PPD/PSD / CDS-PP, produziu um hiato na luta e desferiu um rude golpe no coração do Movimento no sentido da destruição do objectivo nuclear da restauração do Concelho.

A suposta modificação de estratégia necessária à justificação deste comportamento contra-natura – a referida candidatura com a Câmara de Nelas, tinha duas vertentes:

1ª- Não havia qualquer hipótese de reivindicar a restauração do Concelho
2ª- A Regionalização ia voltar pela mão do PS e Canas seria automaticamente transformada em concelho

A divulgação caustica destas ideias virtuais, efectuadas com o recurso à palavra boca a boca, porta a porta, repetida junto de uma faixa menos informada e por isso mais permeável da população, associada à obtenção de empregos para si ou para os filhos na Câmara Municipal de Nelas e à distribuição sistemática e orientada de materiais de construção (blocos, manilhas, portões), ou construções seleccionadas, a pavimentação de passeios e o alcatroamento de ruas mesmo sem saneamento básico, conseguiu induzir nas pessoas um sentimento de que “mais valia um pássaro na mão…” e abdicarem do principio que as orientava mais profundamente nos últimos dez anos – CONSEGUIR QUE CANAS FOSSE CONCELHO.

Esquecidas das lutas mais acentuadas destes 10 anos, foram levadas a renunciar ao grande propósito e forçadas a banir as palavras Concelho de Canas, numa acção de rua semelhante à” inquisição”, destinada a não deixar espaço aos que não se convertiam no apoio à Câmara de Nelas.

A ruptura do MRCCS estava consumada com o abandono e afastamento dos últimos resistentes ainda em luta, ficando, ironia das ironias apenas o Elo de ligação com Nelas, o antigo porta-voz do MRCCS na luta e alguns seguidores, que por motivos de interesse próprio “assentaram” num silêncio comprometedor e envergonhadamente colaboracionista.

Hoje a Junta (servindo-se do nome do MRCCS), é o parceiro privilegiado da Câmara Municipal e o Presidente da Junta, determina a politica desta em Canas de Senhorim, “eliminando” qualquer tentativa de levantamento pelo desenvolvimento, não investindo e reprovando a instalação de qualquer empresa na Z.I. da Ribeirinha, não construção de rotundas regularizadoras do tráfego na EN 234, esquecendo a expansão urbanística e malha viária interna entre a Rotunda da Boiça e a Rotunda do Bombeiro (ainda não construída), bem como, a variante de Vale de Madeiros, deslocando o nó da IC37 (estrada Viseu-Seia) prevista junto à Nelcivil no limite da Freguesia de Canas (estrada Nelas-Canas), para montante do campo de Futebol do Nelas, lado de Mangualde, privilegiando o acesso ao seu Parque Industrial e desferindo mais um golpe no isolamento da Z.I. da Ribeirinha, desistindo do nó da IC12 em Canas que passará para a vizinha freguesia da Lapa do Lobo,
O centro Escolar de Canas não tem qualquer hipótese de construção e está votado ao esquecimento por falta de dotação e candidatura,
A casa da Cultura vai pelo mesmo caminho, depois de uma trapalhada feita com um esboço pré-eleitoral, colocado num terreno de duvidosa capacidade à revelia dos Canenses, constituindo hoje uma dor de cabeça para quem a anunciou, mas que o tempo fará esquecer até às próximas eleições.

Concluindo:
1º - Existe actualmente uma maioria confortável na Assembleia da República, que incluiu o PSD (maior partido que apoiou Canas), o PCP, o CDS, o BE

2º - O Presidente da República lembrou expressamente a vontade expressa em referendo sobre a regionalização = NÃO

Porque está Canas calada, ou por outro lado, porque não é metido o projecto de Canas a Concelho na Assembleia da República?

18 comentários:

Alexandre disse...

Porque o cabecilha do MRCCS nunca se interessou realmente pela restauração e apenas a usou para perseguir opositores e para promoção pessoal? Será por isso? Será porque o MRCCS nunca tolerou o mínimo desvio e apelidou de traidores todos os que preconizavam outras vias para o desenvolvimento?

Como agora os seus problemas estão, por agora, resolvidos, não há luta. Ela voltará quando os problemas pessoais voltarem.

Cumprimentos

Ana Mafalda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
docccanas disse...

"cabecilha"? simples porta-voz que passou logo a ser porta-voz de si próprio, numa manobra programada de uso pessoal.

Anónimo disse...

o MRCCS pode e deve fazê-lo, mas nunca sobre a "batuta" do Lp e da equipa negra que o acompanha e ganharam as eleições TODOS JUNTOS COM O CONCELHO DE NELAS

Ana Mafalda disse...

Um entendimento Junta-Câmara não me choca, até porque não podemos ser meros pagadores de impostos, temos de participar por forma a sermos deles ressarcidos.

Canenses a ocuparem cargos no Município também não me choca, já uma vez com ironia escrevi que devíamos tomar aquela câmara de assalto... embora fosse mais prestigiante para Canas e para os próprios que a selecção se baseasse no currículo e no mérito e não apenas nos jobs para os yes mans or yes girls.

O que me choca mesmo é todo este entendimento, esta anuência, esta submissão se dar logo pela mão do MRCCS.

Afinal um "dejá vu"

Anónimo disse...

poê-te a pau REGEDOR, pelos vistos já há quem queira o teu lugar, o lugar que tens na câmara

Anónimo disse...

@ana mafalda,

cometeu um erro, ouy vários na sua candidatura, devia ter oferecido lugares na câmara.
È uma desilusão completa o seu comentário

docccanas disse...

deixem-me dizer que a representação Canense nos orgãos autárquicos é nula,

digam-me, apontem um exemplo de eficácia dessa participação,

ou terá sido o frigorifico inadequado que a Dr. Isaura (simpáticamente) colocou para as vacinas e que mereceu os agradecimentos de alguns "Canenses"

luis disse...

contra a restauração do Concelho de Canas e do MRCCS, Ana Mafalda,

nessa matéria nunca me enganou quanto ao MRCCS que está com a Câmara e que é o seu, NÃO me refiro a esse, refiro-me ao MRCCS que suporta a Restauração do Concelho

mais lhe digo que o "lucro" para Canas resultante do actual status-quo está à vista

Cumprimentso

Anónimo disse...

é preferível lidar com os vendidos que estão na junta e ganharam as eleições, são conhecidos, sabe-se o que querem (dinheiro, empregos,facilidades, influências para si e para os seus) do que estes supostos "NOVOS pelo Desenvolvimento de Canas - CIM",

concluo que o CIM está para o MRCCS da cãmara de nelas, como
os "cristãos novos" e cristãos

luis disse...

é bom deixar opiniões diferentes da solução Concelho, para o desenvolvimento de Canas,
"malhar" de imediato em quem não defende este caminho, não é nem nunca foi vantajoso,
além do mais, este blog deve aproveitar todos os contributos, mesmo os que "politicamente possam não estar correctos"

Anónimo disse...

empregos à sevilhana, é um exemplo que serviu para calar o piu À contemplada, mas há muita mais gente à espera, O autor - Presidente da junta, vai dizendo para esperarem e deixarem as coisas acalmar,

alguns começam a ficar impacientes e poderão mesmo ter que esperar até às próximas eleições

Ana Mafalda disse...

Pois bem, foi aqui escrito que eu nunca enganei ninguém, É VERDADE!
Foi aqui escrito que não ofereci empregos, É VERDADE!
Já agora, também não ofereci, muros, nem portões, nem asfalto ( em arruamentos sem saneamento básico) ou sem que contemplar o escoamento das águas pluviais (entre outras coisas), É VERDADE!

Já em tempos troquei estas impressões noutro blog (quase de certeza consigo), noutras plataformas, até pessoalmente e nunca enganei ninguém, É VERDADE!

Há muito que inferi que o MRCCS e algumas associações servem apenas para fazer carreirismo político e nada mais.
Mesmo que profissionalmente as pessoas em causa nada tenham de excelente!
Até consigo identificar os próximos líderes emergentes, pois eles já estão por aí, a "trabalhar" para daqui a 4 anos!

Aos genuínos (MRCCS) sempre lhes atribuí um papel muito importante, o de serem o contra-peso da balança, uma forma de pressão, que acabou por de quando em vez "envergonhar" a autarquia, obrigando-os a realizarem qualquer coisita em Canas.

Mas a fórmula
MRCCS-TODOS JUNTOS PELO CONCELHO DE NELAS
é no mínimo anacrónica.

Não sei como permitiram.

Até porque os próximos 4 anos, nada de novo se vai fazer em termos de Junta, apenas Carnaval, Feira Medieval e Canas em Movimento e com qualidade decrescente.

A Junta tem possibilidade de fazer mais, a prová-lo a obra realizada na rotunda da Boiça, no Bairro Dr. Tiago Marques e na Rua da Estrada.
Quer-me parecer que tem mais folga orçamental do que a própria Câmara.

Cumprimentos.

Anónimo disse...

Respondo à pergunta com outra questão:
Só agora é que descobriram que o PSD andou todos estes anos a enganar as pessoas de Canas?

Anónimo disse...

O que é isso de folga orçamental?

Ana Mafalda disse...

Ora (explicando a missa ao padre)o Orçamento da CMN entre o que recebem, o que gastam, o que estão a dever, aquilo com que se comprometeram, 4 vereadores a tempo inteiro e mais não sei quantos assessores, mais 70 novos funcionários, não deve haver qualquer folga, não acha??
Estão metidos numa camisa de sete varas!

As Juntas de Freguesia não podem endividar-se pois não?

Por isso, SATIRIZANDO, será que temos maior folga orçamental?

Ana Mafalda disse...

@luis, não sou nem nunca fui contra a a Restauração do Concelho de Canas de Senhorim, muito pelo contrário, estivesse esse poder nas minhas mãos que já estava criado há muito!

O que eu sou contra é a "utilização" do MRCCS pelos partidos. Tal como eu por certo já assistiu ao aproveitamento deste por parte do PS e por parte do PSD/CDS-PP.
Aliás como o próprio post faz alusão, os "utilizadores do MRCCS".
Comentei este post porque me identifico demais com ele.

No entanto há por aqui um certo tom nas respostas muito igual ao daqueles a quem apelidam de cãozoada, só mudam os alvos (quem defende livremente que Junta é uma coisa MRCCS é outra) leva com a mesma intolerância.

Não podemos exigir respeito pelas nossas opiniões se não formos os primeiros a ser respeitadores das opiniões dos nossos concidadãos.

Afinal acabar com o mal estar, o clima de perseguição, o défice democrático é da responsabilidade de TODOS, haja alguém que quebre este ciclo vicioso.

Cordialmente

luis disse...

não fui o autor da "folga orçamental"(mas percebi o que quis dizer) até porque a rígor não existe este termo, os valores vão dotar as obras previstas no GOP (que eu prefiro continuar a chamar Plano de Investimentos ou actividades), que tendo expressão no orçamento se traduzem num equilibrio orçamental de receitas e despesas,
então é melhor chamar disponibilidade de tesouraria, o dinheiro que há para gastar num determinado momento e que de maneira alguma, corresponde à posição orçamental das rúbricas orçamentais,
mas voltando ao assunto (peço desculpa por estas explicações "maçosas") a Junta não tem mais folga que a câmara, aliás tudo depende da opção politica do orgão (Cãmara ou Junta) em dar execução a uma obra e sabemos (sabe) que as obras previstas para Canas no GOP de Nelas, têm dotações insuficientes e até ridiculas e ainda que o seu financiamento está por DEFINIR (dependerá de empréstimos, vendas de terrenos, etc) enquanto as obras para Nelas têm financiamento DEFINIDO

e estão à vista, basta ver as obras que candidataram ao QREN, actualmente em execução

a titulo de ex: centro educativo

cumprim.